Reabilitação do Edifício Municipal “Casa da Calçada” em Viseu

Restauro

DESIGNAÇÃO DA INTERVENÇÃO URBANA:
Nome: Reabilitação do Edifício Municipal “Casa da Calçada” em Viseu
Localização: Calçada da Vigia, Viseu
Promotor/dono de obra: Viseu Novo - SRU - Sociedade de Reabilitação Urbana de Viseu, S.A.
Arquiteto: Carlos Gaspar
Construtor: Soares & Carvalho – Sociedade de Construção Civil e Obras Públicas, Lda. e agrupamento de empresas Jomanor, Lda. e Arqueohoje, Lda.
Data do fim de construção: 18/06/2020

ENTIDADE QUE APRESENTA A CANDIDATURA: Empresa: Viseu Novo - SRU - Sociedade de Reabilitação Urbana de Viseu, S.A.
Morada: Rua da Paz nº52, 1º andar (Edifício Banco de Portugal)
Localidade: Viseu
Código Postal: 3500-168 Viseu
Telefone: 232448098
Site: https://viseunovo.pt/pt
APRESENTAÇÃO BREVE DA INTERVENÇÃO URBANA:

Datada do séc. XVIII, a Casa da Calçada está classificada como monumento nacional e é detentora de vários elementos arquitetónicos que testemunham as diferentes épocas de intervenção. É um edifício de estilo Barroco e o seu valor histórico e patrimonial reflete-se nos detalhes da cantarias de granito da fachada, portal brasonado, tetos em masseira, pavimento em pedra de basalto, soalhos, escadaria em granito, namoradeiras, guarnecimento de vãos e tantos outros elementos merecedores de especial atenção. Aquando da execução do projeto de Reabilitação, o edifício encontrava-se devoluto e, por isso, em mau estado de conservação. Pretendia-se a sua alteração para espaço museológico, associado a um percurso expositivo contínuo e dinâmico e, ainda, a sua total recuperação e requalificação, tanto interior como exterior, preservando as características e técnicas construtivas presentes. Atualmente, o Museu alberga o espólio da família Keil Amaral e é constituído por 4 pisos, com um logradouro a tardoz. O piso -1, abaixo da cota da entrada principal, permite o acesso a pessoas com mobilidade condicionada. No piso 0, encontram-se todos os programas destinados à administração do museu e é no piso 1 e 2 que se instala todo o percurso museológico. Devido ao considerável estado de degradação em que se encontrava a estrutura da cobertura, esta foi reconstruída, com sistema construtivo e materiais iguais aos existentes. A estrutura das lajes foi preservada, restaurada e reforçada, bem como as alvenarias em tabique, a escadaria e alvenarias em granito, pavimentos e tetos em madeira, vãos interiores e exteriores, portadas e molduras, tudo com acabamento igual ao existente. Por se tratar de um edifício com relevante interesse arquitetónico e histórico, as instalações e infraestruturas, foram pensadas de forma meticulosa e cuidada. Todas elas se desenvolvem sob o pavimento e/ou em courettes, embutidas em armários, de forma a minimizar o impacto visual que a sua presença pudesse causar.

MOTIVO DA CANDIDATURA:

Divulgar e promover os projetos e obras desenvolvidos pela Viseu Novo, SRU. Incentivar os promotores privados à valorização do património, demonstrando todo o potencial da reabilitação e o nosso desígnio de intervenção enquanto empresa municipal, dentro dos limites da Área de Reabilitação Urbana (ARU).