Casa na Praça Mouzinho de Albuquerque

Melhor intervenção inferior a 1000 m2

DESIGNAÇÃO DA INTERVENÇÃO URBANA:
Nome: Casa na Praça Mouzinho de Albuquerque
Localização: Braga
Promotor/dono de obra: Privado
Arquiteto: José Manuel Carvalho Araújo
Construtor: Pedralbet - Construções Lda
Data do fim de construção: 05/02/2020

ENTIDADE QUE APRESENTA A CANDIDATURA: Empresa: J. M. Carvalho Araújo S.A.
Morada: Casa dos Coimbras, Largo de Santa Cruz, n.506, 1º Andar
Localidade: Braga
Código Postal: 4700-322
Telefone: 253283580
Site: https://www.carvalhoaraujo.com/
APRESENTAÇÃO BREVE DA INTERVENÇÃO URBANA:

A Casa na Praça Mouzinho de Albuquerque é uma habitação unifamiliar localizada no centro histórico da cidade de Braga, num lote em gaveto com frente para a Praça Mouzinho de Albuquerque e para a Rua de São Gonçalo. A intervenção estrutura-se em duas vertentes: por um lado, a preservação de grande parte do existente, através da recuperação dos elementos da fachada principal e da cobertura, mantendo a linguagem da praça e a hegemonia em relação aos edifícios adjacentes; por outro lado, a criação de um novo edifício no logradouro que se liberta da linguagem formal e plástica do existente, assumindo simultaneamente um gesto de ruptura e de continuidade, através do prolongamento do material do pavimento e da fachada tardoz do edifício existente até ao novo edifício. A configuração da parcela / implantação da casa existente justifica algumas alterações no seu interior, onde se redefine a compartimentação e distribuição programática, de forma a adaptar a habitação às necessidades actuais. No piso térreo mantém-se os espaços de garagem, átrio, zona de arrumos e acesso ao logradouro. No primeiro piso, os espaços sociais da casa – sala de jantar, sala de estar, escritório e cozinha - e por último, no piso superior, os espaços íntimos – três suites. O novo edifício funciona como estrutura de apoio à habitação e ao quintal - um espaço polivalente de carácter informal, que inclui também uma zona de lavandaria, instalações sanitárias e ainda um espaço destinado ao armazenamento dos utensílios de jardinagem. Em termos estruturais, as estruturas resistentes - pisos com estrutura em madeira e paredes mestras em pedra – são mantidas ou reconstruídas de acordo com o existente.

MOTIVO DA CANDIDATURA:

O projecto “Casa na Praça Mouzinho de Albuquerque” é a materialização de um exercício de organização espacial realizado dentro de um lote urbano cuja configuração revelava alguma complexidade. A localização do edifício - numa das principais praças do centro histórico da cidade de Braga - determinou a opção de preservar a volumetria e fachadas existentes, bem como alguns elementos característicos no interior. Procurou-se assim responder a um programa familiar devidamente ajustado às necessidades espaciais e às comodidades exigidas actualmente, encontrando na volumetria existente um motivo (e não uma condicionante) no que diz respeito à distribuição e desenho dos espaços. O afunilamento do lote na fachada tardoz foi um dos maiores desafios ao nível da distribuição espacial, uma vez que se tentou no interior não perder a amplitude original de alguns espaços - nomeadamente a sala - nem a preponderância e localização da cozinha original. O aproveitamento do desvão da cobertura - sobretudo nos quartos das crianças - permitiu atenuar a pressão de área exigida para os restantes compartimentos da casa. No logradouro surge uma nova construção que se liberta da linguagem formal e plástica do existente, e que assume simultaneamente um gesto de ruptura e de continuidade com o edifício existente, através do prolongamento do material do pavimento e da fachada tardoz. A casa resulta assim da transição entre espaços e da continuidade entre a pré-existência e as novas construções.