Hotel Vincci Porto

Turístico

DESIGNAÇÃO DA INTERVENÇÃO URBANA:
Nome: Hotel Vincci Porto
Localização: Porto
Promotor/dono de obra: Falopin Hoteis - Hetelaria e Srviços, Lda
Arquiteto: José Carlos Cruz
Construtor: Lucios
Data do fim de construção: 01/01/2017

ENTIDADE QUE APRESENTA A CANDIDATURA: Empresa:
Morada:
Localidade:
Código Postal:
Telefone: 911111111
Site:
APRESENTAÇÃO BREVE DA INTERVENÇÃO URBANA:

O principal objectivo da intervenção prendeu-se essencialmente com a preservação da identidade da edificação do antigo “Frigorífico do Peixe / Bolsa do Pescado”, procurando obter-se os critérios-base que dão suporte quer ao seu usufruto público, quer à conservação e restauro dos seus elementos estruturais e arquitectónicos. Com procurou-se colocar em evidência os elementos reveladores da enorme qualidade arquitectónica desta construção, permitindo aos seus utentes uma leitura global das várias fases de que o conjunto é depositário. A construção foi sustentada num juízo de valor acerca da importância relativa das construções existentes, juízo esse que se encontrava fundamentado na sua própria história. O estudo apresentado pressupõs a demolição do volume edificado correspondente aos antigos armazéns frigoríficos, que se encontram actualmente em avançado estado de degradação, para dar lugar ao volume das unidades de alojamento do empreendimento turístico, sem que com isso se atraiçoe e avilte o carácter global do conjunto edificado, ou se esvazie de sentido o desenho das fachadas que o caracterizam. Tal substituição permite deste modo um novo conjunto edificado que, aliado ao volume que se mantém garante não só a recuperação, mas também a qualificação e revitalização deste imóvel classificado como Património Cultural e toda a sua área de influência.

O novo volume destinado às unidades de alojamento deverá ser entendido como uma intervenção operada num dado momento, assumindo-se como mais uma fase ou etapa na evolução temporal deste emblemático conjunto edificado, afirmando a sua autonomia a nível de funcionamento interno mas evidenciando um natural diálogo com as pré-existências, e com a envolvente mais ou menos próxima, uma vez que se preservam as fachadas actualmente existentes a Sul e a Poente, bem como parte da fachada de remate no gaveto Nascente. Procura-se que a linguagem plástica da nova construção não entre competição nem se constitua num plágio mimético do volume da antiga Bolsa do Pescado, pelo que possui assim um carácter fortemente abstracto e unitário, anulando-se na translucidez das suas fachadas, ou transformando-se em espelho da sua envolvente.

MOTIVO DA CANDIDATURA:

O Prémio Nacional de Reabilitação Urbana tem funcionado como plataforma de divulgação do melhor que se faz numa área com cada vez maior importância na intervenção arquitetónica. Entendemos, por isso, ser uma oportunidade de partilhar e tornar público este projeto. Pela sua especificidade, entendemos ser um exemplo com particular relevância na intervenção do património classificado.