Contreiras Palace

Residencial

DESIGNAÇÃO DA INTERVENÇÃO URBANA:
Nome: Contreiras Palace
Localização: Rua Cecílio de Sousa, 61-65, Lisboa
Promotor/dono de obra: SOLYD Property Developers
Arquiteto: CPU Urbanistas e Arquitetos
Construtor: MAP Engenharia
Data do fim de construção: 31/10/2019

ENTIDADE QUE APRESENTA A CANDIDATURA: Empresa: SOLYD Property Developers
Morada: Torre de Monsanto, Rua Afonso Praça, 30, 7º andar
Localidade: Algés
Código Postal: 1495-061
Telefone: 211214926
Site: http://www.contreiraspalace.pt/?lang=en
APRESENTAÇÃO BREVE DA INTERVENÇÃO URBANA:

Localizado no Príncipe Real, uma das zonas mais nobres da capital, o Contreiras Palace é um palacete do século XIX totalmente recuperado. Mandado construir em 1889 pelo oficial da Marinha e meteorologista José Augusto Alves do Rio, o Palacete Contreiras manteve-se como residência particular até meados dos anos 70 do século passado, altura em que a Embaixada Britânica o adquiriu para acolher o British Council. Hoje, o palacete renasce na reabilitação do edifício, recuperando o seu uso habitacional, através da manutenção e recuperação da sua elegante fachada, reorganizando o espaço interior para ir ao encontro de valores como a qualidade, conforto e funcionalidade. Desde a sua construção, o palacete foi enriquecido em termos decorativos com um conjunto de pinturas em paredes e tetos que serão cuidadosamente preservados para proporcionar um projeto único e distintivo nesta zona. Exteriormente, foram mantidos e recuperados todos os elementos característicos da sua fachada, assim como as portas principais e as guardas em ferro forjado, aspetos que contribuem para a nobreza, singularidade e diferenciação do projeto. Ao nível interior, existe uma reformulação funcional e espacial que mantém a ambiência existente, com destaque para a recuperação de importantes tetos de quatro salas com uma riqueza inigualável, em ornamentos de elevado valor decorativo com maior detalhe ornamental. A manutenção e recuperação destas salas constituem uma maior valia para as frações habitacionais a integrar, pelo carácter próprio e que salvaguarda o património que constitui o valor do projeto. É também digna de destaque a manutenção do átrio principal, com todos os seus elementos caracterizadores, incluindo as pinturas decorativas que serão igualmente alvo de conservação. O projeto conta ainda com a integração das portas e portadas, em madeira almofadada e pintada, a recriação de boiseries e apainelados e a reposição de pavimento em tábua corrida idêntico ao existente, elementos que constituem uma maior valia arquitetónica e patrimonial do projeto. O projeto mantém, assim, intacta a beleza exterior do edifício, recuperando detalhes que o tornam único, como as pinturas murais e os estuques esculpidos que lhe ornamentam tetos, para disponibilizar um total de 5 pisos: quatro destinados exclusivamente a habitação, com 11 luxuosos apartamentos. No exterior, foi também promovida a reabilitação do edifício, através da manutenção e recuperação da sua elegante fachada, assim como as portas, portadas e as guardas em ferro forjado, aspetos que contribuem para a nobreza, singularidade e diferenciação do projeto.

MOTIVO DA CANDIDATURA:

Viver num palacete com história em pleno centro de Lisboa é um privilégio de muito poucos. Será este o caso das 11 famílias que escolherem o Contreiras Palace, um palacete do século XIX totalmente recuperado e localizado numa das zonas mais nobres da capital: o Príncipe Real. O Contreiras Palace contempla agora apartamentos com tipologias entre T1 e T4+1 duplex e áreas entre 79 m2 e 254 m2, e um piso que disponibilizará uma fração comercial independente do restante imóvel, arrumos e uma garagem com 13 lugares de estacionamento, com acesso por rampa. Situado entre a Rua Cecílio de Sousa e a Rua de São Marçal, o Contreiras Palace afirma ainda a sua centralidade. Por ali, sucedem-se palacetes históricos, jardins, antiquários, boutiques de griffe e moda vintage, exuberantes espaços de arte, design e decoração, tranquilas praças, acolhedoras esplanadas, cafés e elegantes casas de chá, e restaurantes e hotéis de referência, que preservam o charme e encanto do local emprestando-lhe um novo dinamismo. Desta forma, o palacete recuperado oferece 11 luxuosos apartamentos, localizados num dos bairros lisboetas de excelência para viver e desfrutar: um antigo bairro aristocrático que é hoje um destino obrigatório na capital e que conjuga os mais inovadores conceitos de moda, restauração e design.