Reabilitação do Palacete dos Condes de Burnay – Biblioteca de Alcântara

Impacto Social

DESIGNAÇÃO DA INTERVENÇÃO URBANA:
Nome: Reabilitação do Palacete dos Condes de Burnay – Biblioteca de Alcântara
Localização: Rua José Dias Coelho nº 27 e 29 torneja Calçada da Tapada, Lisboa
Promotor/dono de obra: Câmara Municipal de Lisboa/ Lisboa Ocidental SRU – Sociedade de Reabilitação Urbana, EM, S.A.
Arquiteto: Margarida Grácio Nunes,
Construtor: TECNORÉM – Engenharia e Construções, S.A.
Data do fim de construção: 28/11/2019

ENTIDADE QUE APRESENTA A CANDIDATURA: Empresa: Câmara Municipal de Lisboa
Morada: Campo Grande, nº27, BlocoE, 7º
Localidade: Lisboa
Código Postal: 1749-099 LISBOA
Telefone: 217988850
Site: https://www.lisboa.pt/
APRESENTAÇÃO BREVE DA INTERVENÇÃO URBANA:

Dotado de uma natural elegância e com características construtivas e decorativas que apontam para o séc. XIX/XX, o Palacete dos Condes de Burnay é um edifício há muito abandonado, e cuja reabilitação permitiu a sua devolução à cidade, enquanto Biblioteca. O edifício, de implantação em gaveto, é constituído por três corpos, sendo o corpo central mais profundo e desenvolvendo-se em três pisos, e os corpos laterais em dois pisos. O piso térreo, de contacto com o jardim a poente, é semienterrado na fachada principal. No logradouro a tardoz encontra-se, junto ao muro sul, um conjunto de anexos. A imponente entrada principal, na Rua José Dias Coelho, localiza-se no eixo do corpo central, a meio piso, dando acesso ao andar nobre através de uma escada em pedra, que se desenvolve a partir do átrio de entrada. No interior, um corredor implanta-se ao longo do edifício, paralelo à fachada, fazendo a distribuição para as salas adjacentes à fachada principal e a tardoz. O corredor é interrompido, a meio, pela caixa da escada principal do edifício. A estratégia de intervenção no edifício, em termos construtivos, incidiu na manutenção e recuperação integral, com ajustes pontuais, de todos os paramentos exteriores e interiores, e de todos os elementos nestes inseridos, construtivos, funcionais ou decorativos, tirando partido da estrutura espacial existente e adaptando os usos programáticos à estrutura existente. Neste processo de reabilitação foi reforçada construtivamente toda a estrutura física preexistente, com substituição de todos os pavimentos, degradados, por elementos estruturais resistentes e adequados às cargas decorrentes do novo uso do edifício. De ressalvar a profunda intervenção e recuperação de restauro de tetos e paredes, sobretudo na Sala Monteiro Serra, no andar nobre.

MOTIVO DA CANDIDATURA:

Com a intervenção efetuada, pretendeu-se devolver o Palacete dos Condes de Burnay à cidade, com um novo uso enquanto Biblioteca, e permitir o usufruto da sua ambiência espacial e do seu carácter particular. A reabilitação, com aproveitamento e restauro dos elementos preexistentes de relevo, dignifica o Palacete, numa nova fase de utilização de carácter público. Este tipo de reabilitação não só louva a arquitetura preexistente, mas também atualiza o espaço para uma utilização contemporânea e pública, que terá um profundo impacto na vivência quotidiana dos cidadãos no usufruto deste espaço centenário.