Almada 333

Turístico

DESIGNAÇÃO DA INTERVENÇÃO URBANA:
Nome: Almada 333
Localização: Rua do Almada, 333 - Porto
Promotor/dono de obra: GA Hotels Lda
Arquiteto: Arq. Miguel Brito Nogueira | NN Arquitectura LDA
Construtor: Grow Engineering
Data do fim de construção: 27/01/2021

ENTIDADE QUE APRESENTA A CANDIDATURA: Empresa: NN Arquitectura e Planeamento, Lda.
Morada: R. do Dr. Mário de Vasconcelos e Sá 145
Localidade: Porto
Código Postal: 4050-352
Telefone: 228349100
Site: https://nnarquitectura.com
APRESENTAÇÃO BREVE DA INTERVENÇÃO URBANA:

A intervenção urbana em causa caracteriza-se pela reabilitação de um edifício situado na Rua do Almada, n.º333 a 339, na União das Freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, S. Nicolau e Vitória, do concelho do Porto. Este edifício, constituiu por rés-do-chão, três pisos e recuado, data de finais do séc.XIX sendo a sua construção e imagem características desta época na cidade do Porto. O edifício encontrava-se devoluto e a intervenção consistiu na ampliação e alteração do mesmo para um programa de serviços. Foi elaborado um estudo, que visou o levantamento de todos os elementos estruturais, decorativos e demais elementos considerados de relevante interesse, na sua manutenção ou preservação.
O edifício possuía uma estrutura que se podia considerar boa, ou seja com capacidade para se poder preservar quase na sua totalidade. Os pavimentos paredes e tetos encontravam-se em mau estado e alguns já se consideravam perdidos. O programa foi muito condicionado pela estrutura existente e pelas condições que apresentavam os pavimentos as paredes e os tetos, bem como da cobertura. No entanto sempre que possível, mantiveram-se os elementos estruturais de madeira.
O objectivo da intervenção foi não alterar a essência do edifício, prevendo-se um programa de serviços no rés-do-chão e habitação para os pisos superiores, seguindo a predominância da frente urbana consolidada, estando esta proposta adequada em termos de usos.
A edificação teve uma implantação e volumetria idênticas à existente, tendo sido introduzidas algumas pequenas alterações, havendo um ligeiro aumento da área de implantação e de construção, mas mantendo todas as paredes exteriores e de encosto às edificações contíguas, sem se aumentarem as áreas impermeabilizadas do logradouro.

MOTIVO DA CANDIDATURA:

A apresentação desta candidatura ao Prémio Nacional de Reabilitação Urbana pretende valorizar a importância da intervenção arquitectónica em edifícios no centro histórico da cidade invicta, respeitando os princípios vigentes em conservação e restauro, nomeadamente pela utilização de materiais reversíveis e compatíveis, recorrendo a técnicas diferenciadas para a identificação da intervenção.