Zebros

Residencial

DESIGNAÇÃO DA INTERVENÇÃO URBANA:
Nome: Zebros
Localização: Felgueiras
Promotor/dono de obra: Abel Alexandre Alves Tavares de Barbosa Mendonça
Arquiteto: José Martins
Construtor: Construções Manuel Salgado Faria
Data do fim de construção: 31/03/2021

ENTIDADE QUE APRESENTA A CANDIDATURA: Empresa: Martins Architecture Office lda
Morada:
Localidade:
Código Postal:
Telefone: 966008391
Site: http://www.m-ao.pt
APRESENTAÇÃO BREVE DA INTERVENÇÃO URBANA:

O projecto trata da renovação da casa da Quinta de Zebros, inicialmente concebida para hospedar monges no século XIII. A casa pertence à mesma família desde o século XIX e foi tendo diferentes funções tais como casa de trabalhadores agrícolas ou residência do seu último proprietário que a foi adaptando ao longo dos anos 90. No decorrer do processo, percebemos que partes da casa tinham sido transformadas numa sucessão de áreas habitadas sem uma tipologia estruturada. A proposta preservou todos os elementos com valor histórico ou simbólico identificado na traça de construção erudita, visiveis na talha da pedra ou na assemblagem das madeiras. Os espaços da casa foram mantidos mas reorganizados tipologicamente, proporcionando um ambiente adaptado à vida contemporânea. A rede de infraestruturas é nova na sua totalidade e integrada subtilmente na estrutura de casa existente. Técnicas e materiais em madeira, pedra local, ferro e estuque foram explorados preferencialmente como princípios de desenho. Algumas excepções devem ser entendidas. O desenho foi um recurso para marcar este tempo, o nosso tempo.

MOTIVO DA CANDIDATURA:

A candidatura é fundamental porque propõe uma análise a uma intervenção de reabilitação consciente, profunda, que se destinou a conferir adequadas características de desempenho e de segurança funcional, estrutural e construtiva aos três edifícios que compõe esta unidade de habitação. Num desenho articulado com as áreas exteriores, e demais áreas adjacentes, concedeu-se novas aptidões funcionais, estéticas, determinadas pelas opções de reabilitação. No final, permitiu-se novos usos com padrões de desempenho mais elevados, podendo compreender, respeitar e enfatizar as operações de reabilitação a que o conjunto edificado foi sujeito.